sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Feliz 2012

Estou aqui em São Paulo no meu último compromisso de trabalho em 2011. Ufa! 2011 acabou e agora só aguardar 2012 chegar. Nesse período de férias o ritmo do blog vai ser mais lento, mas vou postar as provas de 2ª fase da FUVEST, UNESP e UNICAMP. Se aparecer alguma coisa interessante e importante, eu posto também! Queria agradecer a todos que visitaram a aproveitaram o blog como ferramenta de estudo nesse ano. Fiquei muito feliz com a participação de vocês!

Para ser sincero, eu não gosto muito do Papai Noel: ele escraviza os anões e chicoteia as renas (Rs). Então, segue abaixo um vídeo interessante:

The Killers - Don't Shoot Me Santa
"Life is hard. But look at me. I turned out alright"


Feliz Natal e Ano Novo!
Agora é só bebemorar e fiscalizar a natureza. Aproveitem!

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

LHC e a Partícula de Deus

Os cientistas do Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (CERN, na sigla em francês) apresentam em um seminário nesta terça-feira (13/12/2011) os resultados atualizados da busca pela partícula conhecida como bóson de Higgs – apelidada de partícula de Deus. De acordo com os pesquisadores, houve um avanço e há “consideravelmente mais dados” agora do que no momento da última conferência, há seis meses. Os cientistas acreditam que estão próximos de encontrar a partícula, mas alertam que os resultados desta terça não serão conclusivos. O bóson de Higgs é uma partícula hipotética que seria responsável pela existência de massa na maioria das demais partículas do Universo.

Bóson de Higgs ou Partícula de Deus


Parece complicado? Pois é mesmo. Então, vamos por partes. Os físicos têm uma teoria para explicar as partículas elementares do Universo – aquelas minúsculas que formam tudo que existe. Essa teoria se chama Modelo Padrão. O Modelo Padrão explica tudo que sabemos sobre o comportamento e o surgimento dessas partículas, menos uma coisa: por que a maioria delas tem massa? E essa é uma pergunta muito importante. O fato de as partículas terem massa é a razão pela qual qualquer coisa no mundo tem massa: o Sol, os planetas, eu e você. É aí que entra o bóson de Higgs. Diversos físicos – entre eles um britânico chamado Peter Higgs – descobriram um mecanismo teórico que tornaria possível que as partículas tivessem massa. Esse mecanismo – batizado de mecanismo de Higgs – prevê a existência de um “campo” que interage com tudo que existe no Universo. Essa interação faz com que as partículas ganhem massa. Para esse campo existir, é preciso também existir uma partícula especial e invisível. Os físicos pegaram essa proposta e aplicaram nos cálculos do Modelo Padrão e tudo fez sentido. A partícula invisível foi batizada em homenagem a Higgs. De lá para cá, todas as outras partículas previstas pelo Modelo Padrão foram encontradas, menos essa. Encontrá-la é tão importante que os cientistas construíram na Europa um gigantesco colisor de partículas, conhecido como Grande Colisor de Hádrons (Large Hadron Collider - LHC), que é a maior máquina já feita pelo homem. Se, em vez de encontrá-la, os pesquisadores provarem, no entanto, que ela não existe, toda a teoria atual sobre a formação da matéria do Universo vai precisar ser revista.
LHC



Abaixo um documentário da BBC sobre o LHC e a busca pela partícula de Deus:

Parte 01


Parte 02


Parte 03


Parte 04


Parte 05

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Balanço da COP 17


A Plataforma de Durban é o nome do conjunto de acordos obtidos na 17ª Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP-17), iniciada em 28 de novembro e prolongada até este domingo na cidade sul-africana de Durban. O documento determina uma segunda fase para o Protocolo de Kyoto, estabelece o mecanismo que deve reger o Fundo Verde para o Clima e traça um roteiro para um novo acordo global.

Protocolo de Kyoto

O primeiro período de compromissos do Protocolo de Kyoto, único instrumento legalmente vinculante até o momento para a redução de emissões de gases do efeito estufa, expira em 31 de dezembro de 2012. A cúpula obtém a aprovação de um segundo período deste tratado, que fixa obrigações de redução de emissões aos países desenvolvidos, exceto aos Estados Unidos, que se recusaram a aderir ao Protocolo. Durban fixa para 2013 a data de início do segundo período de compromissos, evitando um vazio na luta contra a mudança climática, mas deixando para reuniões posteriores sua data de finalização - 2017 ou 2020. Canadá, Japão e Rússia, que já haviam antecipado sua intenção de não renovar Kyoto, ficam de fora do segundo período de compromissos. O aumento de metas de redução de emissões que devem ser realizadas pelos países desenvolvidos será postergado para 21 de junho de 2012 e será avaliado na COP-18 do Catar.

Roteiro

A COP-17 conseguiu traçar um roteiro - proposto pela União Europeia (UE) - para a adoção de um novo acordo global vinculante de redução de emissões de gases do efeito estufa, aplicável a todos os países, ao contrário de Kyoto, que só inclui os Estados desenvolvidos. Após um pacto entre a Índia - reticente a assumir compromissos vinculantes - e a União Europeia, o documento final decide iniciar as negociações para adotar, em 2015, um "resultado com força legal" para todos os países. A ambiguidade do termo transfere a cúpulas posteriores a verdadeira negociação, que consistirá em estabelecer exatamente o marco legal e as obrigações às quais se submeterão os países que o ratificarem. O novo acordo global deverá estar pronto antes de 2020, período em que finalizam os compromissos voluntários de cortes efetuados pelos Estados na cúpula da cidade mexicana de Cancún (COP-16) de 2010.

Fundo Verde para o Clima

O Fundo Verde para o Clima é um caixa financeiro de US$ 100 bilhões anuais disponíveis a partir de 2020, com dinheiro fornecido pelos países ricos para ajudar as economias em desenvolvimento a financiar ações para reduzir suas emissões de gases-estufa e combater as consequências da mudança climática. A cúpula de Durban aprova os mecanismos de funcionamento do Fundo e sua capitalização. O comitê executivo do Fundo será formado por 24 membros, distribuídos em partes iguais entre países desenvolvidos e Estados em desenvolvimento. O Fundo será capitalizado através de contribuições diretas dos orçamentos dos Estados desenvolvidos e de outras "fontes alternativas de financiamento" (não especificadas), além de investimentos do setor privado.

Fracasso

A ONG internacional Greenpeace criticou duramente a COP-17, descreveu-a como uma "fracasso" e afirmou que os governos participantes deveriam se sentir envergonhados. Segundo a ONG os governos preferiram ouvir os poluidores ao povo. O Greenpeace acusa os líderes que participaram da Conferência de terem fracassado no reforço de medidas anteriores de proteção do clima e se manterem à margem de novas normas globais para lutar contra a mudança climática. O Greenpeace lembra ainda que, na conferência de dois anos atrás, realizada em Copenhague, os políticos prometeram um fundo de US$ 100 bilhões para ajudar os países mais pobres a enfrentar a mudança climática, mas critica a falta de ação sobre a proposta. Apesar do pacto obtido na COP-17 para prorrogar o Protocolo de Kyoto - único acordo de caráter legalmente vinculante contra a mudança climática -, o Greenpeace alega que houve poucos avanços na cúpula. A organização menciona Estados Unidos, União Europeia, China e Índia como obstáculos para um acordo com nações menos desenvolvidas.

Nos links abaixo alguns infográficos sobre a questão ambiental:

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Dilma, Desligue as Motosserras

Na noite de ontem (06/12/2011), ambientalistas do Greenpeace projetaram em um prédio de Durban, na África do Sul, a imagem de uma motosserra com a mensagem "Dilma, desligue as motosserras". A cidade sedia a conferência climática da ONU, a COP 17, até a próxima sexta-feira. A ação feita pela organização ambiental é contra a aprovação do projeto do novo Código Florestal, cuja discussão foi iniciada nesta terça no Senado e que foi aprovado hoje. Mas os ativistas conseguiram exibir a mensagem no prédio por pouco tempo, já que a polícia local foi acionada. Em Brasília, na parte da manhã, os ambientalistas inflaram uma motosserra gigante com a mesma mensagem. O texto é considerado por ambientalistas um estímulo ao desmatamento. Na última semana, a liga internacional de ONGs Climate Action Network (CAN) concedeu à delegação brasileira na COP 17 o prêmio "Fóssil do Dia" por conta do Código Florestal. O “Fóssil do Dia” é uma ironia – é uma antipremiação para países que se “comportam mal” nas negociações climáticas.


domingo, 4 de dezembro de 2011

Sócrates e o Choque Séptico


O ex-jogador Sócrates Brasileiro Sampaio de Sousa Vieira de Oliveira (O Doutor) morreu às 4h30m da madrugada deste domingo, em consequência a um choque séptico, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Ele tinha 57 anos e era pai de seis filhos. O corpo de Sócrates deve chegar por volta de 13h30m deste domingo a Riberão Preto, cidade onde cresceu, para ser velado. O enterro deve ocorrer às 17h no cemitério Bom Pastor. Sócrates estava internado deste quinta-feira à noite, depois de ter se sentido mal durante o jantar. O quadro clínico dele chegou a apresentar leve melhora neste sábado, graças a um antibiótico mais potente, que fez regredir o quadro de infecção intestinal. Mas os médicos já vinham alertando que o caso dele era grave. Sócrates estava sedado na UTI, respirando por aparelhos e passando por tratamento dialítico, que consiste na remoção do excesso de líquidos e substâncias prejudiciais acumuladas no organismo do paciente renal crônico. A expectativa era que ele permanecesse em observação por pelo menos 72 horas. O ex-jogador foi internado na noite de quinta-feira com uma infecção intestinal causada por uma bactéria. Ele começou a se sentir mal depois de comer estrogonofe no jantar. Não foi confirmado pelos médicos, porém, que tenha sido essa a causa da internação. Esta tinha sido a terceira internação de Sócrates nos últimos quatro meses. As duas internações anteriores foram para tratar de uma hemorragia digestiva, causada pelo consumo prolongado de álcool. A última internação havia sido em setembro. Foram 17 dias no hospital. Com o fígado comprometido, a expectativa na época era de que ele precisaria se reabilitar em casa, seguindo uma dieta rigorosa, para entrar na fila por um transplante. Para isso, porém, era preciso que seu quadro clínico ficasse estável por alguns meses. A primeira vez que ele foi hospitalizado ocorreu no dia 19 de agosto, quando sofreu uma hemorragia digestiva alta. Na ocasião, ele recebeu alta após nove dias.


Sócrates começou a carreira de jogador no Botafogo, de Ribeirão Preto, foi contratado pelo Corinthians no fim da década de 70 e vendido para Fiorentina, da Itália, nos anos 80. Também jogou no Flamengo e no Santos e pela Seleção Brasileira.


Eu nasci corinthiano. Tive certeza disso vendo Sócrates jogar. Genial!

domingo, 27 de novembro de 2011

1ª Fase FUVEST Nov/2011


Hoje (27/11/2011) ocorreu o exame da primeira fase do vestibular 2012 da Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) que ocorreu neste domingo, 27 de novembro. Os exames foram compostos por 90 questões objetivas de português, história, geografia, matemática, química, física, biologia e inglês. Na biologia temas como genética mendeliana, evolução de animais e plantas, mutações, efeito estufa, biologia celular e imunização foram abordados (para quem viu o post com as dicas-H, percebeu que acabei fazendo alguns gols). Vejam a prova e gabarito:


A divulgação dos candidatos aprovados para a segunda etapa será feita no dia 19 de dezembro. As três provas analítico-expositivas vão acontecer de 8 a 10 de janeiro de 2012. Além da Universidade de São Paulo (USP), a Fuvest também seleciona alunos para a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Para mais informações, acessem:

http://www.fuvest.br/vest2012/fuvest.stm
http://topicos.estadao.com.br/noticias-sobre-fuvest

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Aula Dica H 2011

Dica-H para o vestibular!

Como no próximo domingo teremos o tão esperado vestibular da FUVEST, no link abaixo está a aula dica que preparei com temas que podem ser abordados na prova. Mais do que na FUVEST, esses temas podem ser abordados em qualquer vestibular nesse ano.


(1) Teorias evolutivas
(2) Origem da vida e a descoberta da bactéria com arsênio
(3) Bioenergética: fotossíntese e respiração
(4) Doenças: surto de E.coli, hepatite e câncer
(5) Biodiversidade: conceitos e valores associados
(6) Problemas ambientais e efeito estufa
(7) Reforma do código florestal: APP e reserva legal
(8) Acidente com radioatividade em Fukushima (Japão)
(9) Mutações

São 9 chutes, se conseguir fazer 1 gol já fico feliz!

sábado, 19 de novembro de 2011

Brasil sem Cigarro

Nesse mês de novembro estreiou a nova série do Dr. Drauzio Varella no programa Fantástico (Rede Globo): Brasil sem Cigarro. Para espalhar a iniciativa pelo país o Fantástico vai a 10 capitais, em parceria com o Sesc e o Inca, levando serviços de conscientização e prevenção ao tabagismo e exames médicos gratuitos: teste de dependência à nicotina, teste de capacidade respiratória, teste do monóxido de carbono, índice de massa corporal – IMC, palestras de orientação, atividades lúdicas, pressão arterial. A nova série/campanha do Dr. Drauzio Varella vai ajudar milhares de brasileiros a se livrar da dependência da nicotina.

Episódio 01 - 06/11/2011


Episódio 02 - 13/11/2011 (Dia do Brasil sem Cigarro!)


Episódio 03 - 20/11/2011


Episódio 04 - 27/11/2011


Episódio 05 - 04/12/2011


Episódio 06 - 11/12/2011


Para maiores informações acessem: http://fantastico.globo.com/platb/brasil-sem-cigarro

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Fibonacci e a Biologia

Fibonacci foi um matemático italiano que viveu de 1170 a 1250. Conhecido como o Marco Polo da Matemática, ele ficou muito conhecido por ter trazido os números hindu-arábicos para o ocidente. Ele trouxe uma sequência de números que os indianos trabalhavam há mais de 500 anos já e que ficou então conhecida como sequência de Fibonacci (quem leu ou assistiu "O Código Da Vinci", sabe do que estou falando). Essa sequência se obtém somando o número com o seu anterior, começando com 0 e 1.

0+1=1. A sequência então é 0, 1, 1.
Somando-se os dois últimos, teremos:
1+1=2. A sequência então fica 0, 1, 1, 2
Novamente, somando-se os dois últimos, teremos:
1+2=3. A sequência então fica 0, 1, 1, 2, 3
Novamente:
2+3=5. A sequência então fica 0, 1, 1, 2, 3, 5
E assim por diante:
3+5=8. A sequência então fica 0, 1, 1, 2, 3, 5, 8
Seguindo-se a lógica: 0, 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21...

Pois então, essa sequência aparentemente sem importância e apenas uma mera curiosidade na época, acabou virando a grande atração matemática no mundo da biologia porque se começou a perceber que essa sequência e a proporção entre esses números apareciam várias vezes na natureza: no desenvolvimento da concha de moluscos, das folhas de um girassol, etc. O que o filme a seguir mostra é exatamente isso:

Nature by Numbers

domingo, 13 de novembro de 2011

1ª Fase UNICAMP Nov/2011


Na disputa por uma das 3.444 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto – 56.961 estudantes fizeram a prova da primeira fase do Vestibular Unicamp 2012 neste domingo, 13 de novembro, em 22 cidades brasileiras. A abstenção foi um pouco maior que no vestibular passado: 7,39% contra 6,86% no ano anterior. Dos 61.508 inscritos no Vestibular 2012, 4.547 candidatos não compareceram para fazer o exame. A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) vai divulgar o gabarito das questões na segunda-feira (14/11) e a expectativa da banca de redação na próxima quinta-feira. A prova já está disponível para consulta, bem como os índices de abstenção por cidade. A prova da primeira fase teve duas partes: a Redação, em que o candidato foi solicitado a produzir três textos de gêneros diversos, todos de execução obrigatória, e a parte de Conhecimentos Gerais, com 48 questões de múltipla escolha, baseadas nos conteúdos das diversas áreas do conhecimento desenvolvidas no ensino médio. 48 pontos são atribuídos à parte de Redação e 48 pontos à parte de Conhecimentos Gerais, perfazendo o total de 96 pontos. Serão eliminados do vestibular os candidatos que obtiverem nota zero na parte de Redação ou na parte de Conhecimentos Gerais. Vejam a prova:


A lista de aprovados na primeira fase será divulgada no dia 20 de dezembro juntamente com os locais de prova da segunda fase, que acontece entre os dias 15 e 17 de janeiro de 2012. As provas de habilidades específicas, para os cursos que as exigem, serão feitas entre 23 e 26 de janeiro de 2012, em Campinas. Para a segunda fase serão convocados os candidatos que obtiverem nota igual ou superior a 550 pontos na primeira fase, em número mínimo de três e máximo de oito vezes o número de vagas do curso escolhido em primeira opção. Mais informações acessem:

domingo, 6 de novembro de 2011

1ª Fase UNESP Nov/2011


Hoje (06/11/2011) aconteceu a 1ª fase do vestibular da UNESP/2012. As questões de Biologia foram bem elaboradas e temas como evolução, bioenergética, problemas ambientais, engenharia genética e biotecnologia foram explorados os mesmos temas foram abordados no vestibular do meio de ano). Vejam a prova e o gabarito:

Desde 2010 o vestibular da Unesp é realizado em duas etapas. Os convocados para a segunda farão o teste nos dias 18 e 19 de dezembro, com 24 questões no primeiro dia, e 12 no último, quando também será feita uma redação. A lista com os convocados para a segunda etapa será divulgada no dia 2 de dezembro.  Para mais informações acessem:

http://www.vunesp.com.br/vnsp1108/

sábado, 5 de novembro de 2011

#ForçaLULA

O Câncer de Laringe

Fonte: "A maior batalha de Lula" (Revista Época)

Foi no grito que o operário Luiz Inácio Lula da Silva liderou as assembleias e as greves no ABC paulista no fim dos anos 1970 e começo dos 1980. Uma das imagens mais marcantes do período é Lula discursando para uma multidão no Estádio da Vila Euclides, em São Bernardo do Campo, sem microfone. Cada frase sua era repetida pelos mais próximos, depois repassada para a turma de trás, formando uma onda que levava a mensagem até as bordas mais distantes do estádio. Falando e discursando demais, Lula fundou o PT, defendeu as Diretas Já, chegou à Presidência, foi reeleito e construiu uma sucessora. No gogó, encantou plateias selecionadas até se firmar como um fenômeno de popularidade internacional. Para horror dos detratores e orgulho dos fãs, Lula não consegue ficar calado. Nos próximos meses, Luiz Inácio Lula da Silva deve falar menos. O câncer de laringe diagnosticado no dia 28 de outubro o obrigará a poupar a voz. Lula tem pela frente uma luta árdua para se manter vivo e preservar sua razão de viver. Num vídeo de agradecimento gravado na última terça-feira, pouco antes de deixar o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, Lula dá mostras da importância que atribui a sua capacidade de mobilizar as pessoas por meio da fala. “Lamento não poder dizer um ‘companheiros e companheiras’ bem forte.” Com a voz cheia de falhas, despede-se assim: “Até a primeira assembleia, o primeiro comício ou o primeiro ato público”. Lula tem consciência de que, na essência, é aí que reside seu maior talento.


A voz do ex-presidente Lula, caracteristicamente rouca, não era a mesma havia cinco semanas, quando ele fez uma palestra remunerada para o Banco Santander, em Londres. Na plateia, estava José Camargo, seu amigo e conselheiro do Instituto Lula. Segundo Camargo, a alteração no timbre de voz era perceptível. Cansado e indisposto, em decorrência de problemas estomacais, Lula fez uma opção pouco fiel a seu estilo: leu um discurso ao longo de quase 60 minutos. Não empolgou. Terminado o evento, saiu rapidamente. “Ele estava muito diferente do orador que, meses antes, arrancou aplausos em pé dos funcionários da Telefônica na mesma Londres”, diz Camargo. Um dia antes da descoberta do tumor, Lula comemorou 66 anos, com uma festa em seu apartamento, em São Bernardo. Ao cardiologista Roberto Kalil Filho, seu amigo e médico há 22, reclamou: “Estou com um pigarro na garganta há uns 40 dias. Só me dão pastilha”. Kalil disse que ele precisava ir ao Sírio-Libanês no dia seguinte. Fazia um ano e meio que Lula não passava por um check-up. Segundo Kalil, ele respondeu assim: “Não quero fazer exames. Se fizer, vão descobrir que tenho um câncer igual ao do meu irmão”. Talvez mais que intuição, a desconfiança de Lula baseava-se em probabilidade. Além da mãe, dona Lindu, Lula perdeu os tios maternos e dois irmãos para o câncer. Seu irmão mais velho, Jaime, teve um tumor na laringe semelhante ao que o acomete. Não bastasse o histórico familiar, Lula foi fumante desde a adolescência. “Ele me contou que, nas fases mais duras da vida, quando estava desempregado e morando com a mãe, não tinha dinheiro para comprar cigarro. Então, saía pegando bituca do chão, na rua mesmo, para fumar”, diz a jornalista Denise Paraná, autora da biografia Lula, o filho do Brasil. Lula abandonou sua cigarrilha apenas em janeiro de 2010, depois de uma crise de hipertensão.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Aula: Mutações

Dica-H  para o Vestibular!

No link abaixo estão os slides da aula de Mutações:


Essa aula é importante esse ano devido a relação com o acidente de Fukushima no Japão (radiatividade como agente mutagênico), com câncer (Lula) e, porque não, com  o filme X-Man First Class (que conceitualmente é muito bom!). Bom estudo!

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

ENEM 2011


No último final de semana (22 e 23/10/2011) aconteceu o ENEM 2011. As questões de Biologia (Ciências da Natureza) abordaram temas como problemas ambientais, saúde, biocombustíveis, engenharia genética e biotecnologia. Vejam as provas e os gabaritos:

Prova 22/11/2011 (Ciências da Natureza e Ciências Humanas):

Prova 23/11/2011 (Linguagens e Matemática):
Caderno de Questões (Prova Amarela)
Gabarito (Prova Amarela)

A divulgação dos resultados do ENEM 2011 é 04/01/2012. No ano que vem, a previsão do MEC (Ministério da Educação) é que haja dois exames. O primeiro deles já está marcado para os dias 28 e 29 de abril. O órgão ainda discute a segunda data, já que haverá eleições municipais no mês em que a prova é tradicionalmente aplicada (outubro). Além de selecionar para vagas em universidades federais por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), o Enem é pré-requisito para quem quiser uma bolsa do Prouni (Programa Universidade para Todos). O exame também é obrigatório para quem vai solicitar o Fies (Financiamento Estudantil). Mais informações, acessem:

http://enem.inep.gov.br/

Aula: Biodiversidade e Biologia de Avatar

No link abaixo estão os slides da aula de Biodiversidade e Biologia de Avatar:
 


Bom estudo!

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

O Caso de Belo Monte

Dica-H para o Vestibular!

Belo Monte é um projeto de construção de uma usina hidrelétrica previsto para ser implementado em um trecho de 100 quilômetros no Rio Xingu, no estado Pará. Sua potência instalada será de 11.233 MW, o que fará dela a maior usina hidrelétrica inteiramente brasileira, visto que a  usina de Itaipu está localizada na fronteira entre Brasil e Paraguai. De acordo com o site governamental Agência Brasil, Belo Monte será a única usina hidrelétrica do Rio Xingu. O lago da usina terá uma área de 516 km km², mostrada no mapa de localização para o Google Earth. A usina também teria três casas de força, contudo, após revisão do projeto, a casa de força do sítio Bela Vista deixou de constar do projeto. Permanecem as casas de força do sítio Pimental e do sítio Belo Monte. A previsão é que, ao entrar em operação em 2015, a usina será a terceira maior hidrelétrica do mundo, atrás apenas da chinesa Três Gargantas e da binacional Itaipu, com 11,2 mil MW de potência instalada. Seu custo é estimado hoje em R$ 19 bilhões. A energia assegurada pela usina terá a capacidade de abastecimento de uma região de 26 milhões de habitantes, com perfil de consumo elevado como a Região Metropolitana de São Paulo.

Imagem do Projeto


A construção da usina tem opiniões conflitantes. As organizações sociais têm convicção de que o projeto tem graves problemas e lacunas na sua formação. O movimento contrário à obra, encabeçado por ambientalistas e acadêmicos, defende que a construção da hidrelétrica irá provocar a alteração do regime de escoamento do rio, com redução do fluxo de água, afetando a flora e fauna locais e introduzindo diversos impactos socioeconômicos. Um estudo formado por 40 especialistas e 230 páginas defende que a usina não é viável dos pontos de vista social e ambiental. Outro argumento é o fato de que a obra irá inundar permanentemente os igarapés Altamira e Ambé, que cortam a cidade de Altamira, e parte da área rural de Vitória do Xingu. A vazão da água a jusante do barramento do rio em Volta Grande do Xingu será reduzida e o transporte fluvial até o Rio Bacajá (um dos afluentes da margem direita do Xingu) será interrompido. Atualmente, este é o único meio de transporte para comunidades ribeirinhas e indígenas chegarem até Altamira, onde encontram médicos, dentistas e fazem seus negócios, como a venda de peixes e castanhas. A alteração da vazão do rio, segundo os especialistas, altera todo o ciclo ecológico da região afetada que está condicionado ao regime de secas e cheias. A obra irá gerar regimes hidrológicos distintos para o rio. A região permanentemente alagada deverá impactar na vida de árvores, cujas raízes irão apodrecer. Estas árvores são a base da dieta de muitos peixes. Além disto, muitos peixes fazem a desova no regime de cheias, portanto, estima-se que na região seca haverá a redução nas espécies de peixes, impactando na pesca como atividade econômica e de subsistência de povos indígenas e ribeirinhos da região. De resto, as análises sobre o Estudo de Impacto Ambiental de Belo Monte feitas pelo Painel de Especialistas, que reúne pesquisadores e pesquisadoras de renomadas universidades do país, apontam que a construção da hidrelétrica vai implicar um caos social que seria causado pela migração de mais de 100 mil pessoas para a região e pelo deslocamento forçado de mais de 20 mil pessoas. Tais impactos, segundo o Painel, são acrescidos pela subestimação da população atingida e pela subestimação da área diretamente afetada. Segundo documento do Centro de Estudos da Consultoria do Senado, que atende políticos da Casa, o potencial hidrelétrico do país é subutilizado e tem o duplo efeito perverso de levar ao uso substituto da energia termoelétrica - considerada "energia suja" e de gerar tarifas mais caras para os usuários, embora o uso da energia eólica não tenha sido citada no relatório. Por outro lado, o Ministério de Minas e Energia defende o uso das termoelétricas para garantir o fornecimento, especialmente em períodos de escassez de outras fontes. O caso de Belo Monte envolve a construção de uma usina sem reservatório e que dependerá da sazonalidade das chuvas. Por isso, para alguns críticos, em época de cheia a usina deverá operar com metade da capacidade, mas, em tempo de seca, a geração pode ir um pouco abaixo de 4,5 mil MW, o que somado aos vários passivos sociais e ambientais coloca em xeque a viabilidade econômica do projeto.

Mapa da Região


A  polêmica em torno da construção da usina de Belo Monte na Bacia do Rio Xingu já dura mais de 20 anos. Entre muitas idas e vindas, a hidrelétrica de Belo Monte, hoje considerada a maior obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal, vem sendo alvo de intensos debates na região, desde 2009, quando foi apresentado o novo Estudo de Impacto Ambiental (EIA) intensificando-se a partir de fevereiro de 2010, quando o MMA concedeu a licença ambiental prévia para sua construção. Os movimentos sociais e lideranças indígenas da região são contrários à obra porque consideram que os impactos socioambientais não estão suficientemente dimensionados. Em outubro de 2009, por exemplo, um painel de especialistas debruçou-se sobre o EIA e questionou os estudos e a viabilidade do empreendimento. Um mês antes, em setembro, diversas audiências públicas haviam sido realizadas sob uma saraivada de críticas, especialmente do Ministério Público Estadual, seguido pelos movimentos sociais, que apontava problemas em sua forma de realização. Ainda em outubro, a Funai liberou a obra sem saber exatamente que impactos causaria sobre os índios e lideranças indígenas kayapó enviaram carta ao Presidente Lula na qual diziam que caso a obra fosse iniciada haveria guerra. Para culminar, em fevereiro de 2010, o Ministério do Meio Ambiente concedeu a licença ambiental, também sem esclarecer questões centrais em relação aos impactos socioambientais. Abaixo um vídeo que apresenta a perspectiva que considero adequada no encaminhamento desse caso. Vamos nos mobilizar e evitar mais esse descaso com as questões socioambientais a partir de interesses apenas econômicos.

Defendendo os Rios da Amazônia - Parte 1


Defendendo os Rios da Amazônia - Parte 2


Acessem mais informações, fotos, vídeos e notícias sobre Belo Monte nos tópicos da revista Exame e do jornal Estadão. Acessem:

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Varekai, Cirque du Soleil

Em uma misteriosa floresta, no interior de um vulcão, existe um mundo extraordinário. Um lugar onde tudo é possível chamado Varekai.

O diretor do show, Dominic Champagne, descreve o espetáculo como homenagem à alma nômade. Varekai significa "onde quer que seja" na linguagem romena dos ciganos - os nômades universais. O espetáculo foi baseado na lenda de Ícaro, herói da mitologia grega que caiu no mar ao tentar chegar perto demais do Sol. Em Varekai, Ícaro cai em uma floresta mágica às margens de um vulcão. O local é habitado por seres místicos - humanos, animais e criaturas que são um misto dos dois. O espetáculo conta a parte do mito que foi deixada de fora: o que aconteceu com Ícaro depois da queda do céu. Lá ele conhece uma jovem misteriosa e também os guardas de Varekai, que lideram tribos que competem entre si. Inocente e vulnerável, descobre-se ferido num mundo desconhecido. O seu desejo de viver e ultrapassar os seus medos levam-no  a extremos e ao inevitável renascimento. Vejam o trailer do espetáculo:


No próximo sábado estarei nesse lugar chamado Varekai. Na verdade, acho que nem gostaria de sair de lá... "onde quer que seja" esse lugar...

sábado, 8 de outubro de 2011

Aula: Hormônios e Movimentos Vegetais

No link abaixo estão os slides da aula de Hormônios e Movimentos Vegetais:


Aproveito e disponibilizo alguns vídeos mostrando movimento vegetais:

Tropismos


Planta Carnívora
(Trilha Sonora: "Lobo Mau (Eu vou comer você)",  clássico do nobre Deputado Tiririca)


quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Tira-Dúvidas ENEM 2011



O MEC colocou no ar nesta quinta-feira (05/10/2011), no site do INEP, uma página com “tira-dúvidas” e outros serviços para os estudantes que vão prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2011). As provas serão realizadas nos dias 22 e 23 deste mês. A página traz informações sobre os locais de prova, como imprimir o cartão de confirmação necessário para todo o processo do ENEM, dicas sobre o que pode e o que não pode levar no dia da prova além de outras orientações para os estudantes. Os gabaritos das provas objetivas serão divulgados até o terceiro dia útil seguinte ao de realização das últimas provas. Os participantes poderão acessar os resultados individuais do ENEM 2011, a partir de 4 de janeiro de 2012.

Página com Tira-Dúvidas do ENEM 2011: http://www.enem.inep.gov.br/

Local de Provas do ENEM 2011: http://sistemasenem2.inep.gov.br/localdeprova/

Página do INEP: http://www.inep.gov.br/

Aula: Biologia no ENEM

No link abaixo estão os slides da aula de Biologia no ENEM (Problemas Ambientais):


Dica-H para o ENEM!

A seguir um lista de temas  da Biologia que podem ser abordados na prova do ENEM 2011 - Prova de Ciências da Natureza do dia 22/10/2011:

Metabolismo Celular (bioquímica)
Teoria da Evolução
Biotecnologia
(transgênicos e organismos geneticamente modificados)
Biomas Brasileiros
Parasitoses (chagas e malária)
Citologia
(divisão celular, estrutura da célula, metabolismo energético)
Genética (conceitos básicos como gene, cromossomo etc.)
Ecologia (relacionando com zoologia e botânica)
Problemas Ambientais (efeito estufa e poluição, sustentabilidade, reforma do código florestal, hidrelétrica de Belo Monte)
Energia Nuclear (
inspirada no vazamento da usina de Fukushima, no Japão)

Boa Prova!

sábado, 1 de outubro de 2011

rODEIO!

No último dia 23/09, foi protocolado o Projeto de Lei 825 de 2011, de autoria do deputado estadual Feliciano Filho (PV – SP), que proíbe os atos de maus-tratos cometidos contra animais nos rodeios, festas de peão e outros eventos do gênero. A norma proíbe ainda a realização de práticas comprovadamente lesivas aos animais como: prova do laço ao bezerro, prova do laço em dupla (“calf roping” e “team roping”) ou derrubadas (bulldog ou bulldogging), o uso do sedém, estocadas e choques elétricos e também o rodeio mirim. O descumprimento da lei acarretará, à entidade promotora do evento, o pagamento de multa no valor de R$ 875.000,00, por animal, dobrando na reincidência até a suspensão definitiva da realização do evento; e ao peão ou qualquer outro que tenha cometido a infração, a multa no valor de R$ 35.000,00. No caso de morte do animal a multa para a entidade promotora do evento é de R$ 1.750.000,00. Segundo estimativas cerca de 70% dos frequentadores deste tipo de evento não assistem às provas com animais. Sua participação se restringe aos shows de artistas, às festas, à diversão e ao entretenimento. Tomara que essa lei seja implementada! Quem paga para ir numa festa de peão acaba financiando este tipo de barbaridade. 


quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Aula: Interação Gênica

No link abaixo estão os slides da aula de Interação Gênica: genes complementares, epistasia e herança quantitativa

https://docs.google.com/present/embed?id=dcbvh5wk_1774fcsvmg8r


Divirtam-se!

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

A História das Coisas

A História das Coisas (The Story of Stuffy) de Annie Leonard é um documentário de 20 minutos, que vai direto ao ponto: como colaboramos diariamente pra destruir o planeta. Mostra passo a passo a cadeia de eventos que vai da exploração dos recursos naturais, passando pelo produto manufaturado, a compra e o descarte, até chegar ao lixão. Mas o diferencial aqui é que não é um documentário no estilo BBC ou National Geographic. É explicado com desenhos (toscamente) animados, e numa linguagem simples (sem ser simplista) que se torna interessante e compreensível. Da extração e produção até a venda, consumo e descarte, todos os produtos em nossa vida afetam comunidades em diversos países, a maior parte delas longe de nossos olhos. Esse documentário vai direto nos subterrâneos de nossos padrões de consumo, revela as conexões entre diversos problemas ambientais e sociais, é um alerta pela urgência em criarmos um mundo mais sustentável e justo, nos ensina muita coisa e pode mudar a forma como vemos os produtos que consumimos em nossas vidas. Assista porque é genial!




Mais informações: http://www.storyofstuff.com/

domingo, 25 de setembro de 2011

Margaret Mee

A Flora Brasileira. Ciência e Arte!


Margaret Mee foi uma artista botânica que se apaixonou pela flora brasileira. Pintora e design inglesa, uma das mais importantes ilustradoras botânica, que em 1952, veio para o Brasil para lecionar arte na Escola Britânica de São Paulo, estudou artes botânicas pelo Instituto de Botânica de São Paulo e focou sua atenção na exploração da floresta tropical, em especial, pela Amazônia brasileira. Colaborou de maneira fundamental para o desenvolvimento da botânica, pois desenhava com riqueza de detalhes a flora brasileira e o habitat dos animais. Revelou e documentou várias espécies que não eram conhecidas. A fidelidade da forma e da cor sempre impressionou. Desenhou: Bromélias, orquídeas, cactos, flores... Margaret Mee, morreu em 1988. Em 1989 foi criada a Fundação Botânica Margaret Mee Amazon Trust, uma continuidade ao trabalho de Margaret Mee, que sempre foi uma defensora da biodiversidade da flora brasileira e da conservação do seu ecossistema. O objetivo da fundação, além de formar e aprimorar tecnicamente ilustradores botânicos com enfoque para a flora, tem como meta, o aperfeiçoamento de todo o conhecimento científico em prol da conservação e exploração racional dos recursos naturais renováveis, um projeto de educação ambiental.

Abaixo algumas das ilustrações de Margaret Mee:




Flora brasiliensis

Para quem gosta de morfologia e sistemática de plantas, não pode deixar de visitar a página do projeto  Flora brasiliensis. Esse banco de dados e imagens foi produzido entre 1840 e 1906 pelos editores Carl Friedrich Philipp von Martius, August Wilhelm Eichler e Ignatz Urban, com a participação de 65 especialistas de vários países. Contém tratamentos taxonômicos de 22.767 espécies, a maioria de angiospermas brasileiras, reunidos em 15 volumes, divididos em 40 partes, com um total de 10.367 páginas. Agora todos esses volumes estão digitalizados e disponíveis na internet! O projeto tem por objetivo desenvolver um sistema de informação on-line sobre a flora brasileira, tendo como base as imagens digitalizadas em alta resolução das pranchas de famílias selecionadas descritas na Flora brasiliensis de Martius. A digitalização das imagens está sob a responsabilidade do Jardim Botãnico de Missouri. Os trabalhos referentes à atualização dos nomes estão sendo coordenados por pesquisadores do Departamento de Botãnica do Instituto de Biologia da Unicamp. O Centro de Referência em Informação Ambiental (CRIA) é responsável pelo desenvolvimento do sistema on-line. O sistema de informação é composto pelos seguintes módulos: (1) banco de imagens das pranchas digitalizadas em alta resolução; (2) banco de metadados com informações sobre o conteúdo das imagens (nome científico da planta, volume, número, página, etc.); (3) banco de dados com todos os nomes citados na obra; (4) sistema com ferramentas adequadas para que especialistas possam de forma colaborativa contribuir na elaboração de um catálogo de nomes atualmente aceitos, citando, quando for o caso, a sua correspondência na obra Flora brasiliensis.

Não deixem de visitar a página do projeto:


Abaixo algumas das pranchas digitalizadas que vocês podem encontrar por lá. Os desenhos são impressionantes e perfeitos!



sábado, 24 de setembro de 2011

Atlas de Anatomia Vegetal

Existe um atlas de anatomia/morfologia vegetal disponível na internet! Com imagens bem interessantes e interativas esse projeto foi desenvolvido pelas biólogas Jane Elizabeth Kraus e Juliana Pisaneschi do Instituto de Biociências da USP (IB/USP). Para conhecer o atlas basta acessar o link:


As lâminas de histologia vegetal são lindas!


Aula: Morfologia Vegetal

No link abaixo estão os slides da aula de Morfologia Vegetal: tecidos vegetais, estudo do caule, raiz e folha.

https://docs.google.com/present/embed?id=dcbvh5wk_1710ft64dtgx

Bom estudo!

domingo, 18 de setembro de 2011

Das Rad

Das Rad (A Roda) é uma animação alemã, nomeada para o Academy Award for Animated Short Film e indicada ao Oscar de 2003. Ela mostra a evolução sob a perspectiva de duas pedras e aí conseguimos perceber como o tempo geológico é bem diferente do tempo humano. A geologia, sendo uma ciência histórica, tem o tempo como um de seus conceitos básicos. O tempo geológico é importante para compreender os processos de transformação que ocorreram na crosta terrestre. A construção histórica do tempo é um fator abstrato e depende da sociedade que o constrói. Cada área do conhecimento estuda algumas dimensões, que variam desde segundos até bilhões de anos. As ciências ambientais estão incorporando cada vez mais, em suas análises, a dimensão tempo em diversas escalas: seja o tempo geológico, para determinar as transformações ocorridas nas esferas inanimadas e animadas da Terra, seja a história de curta duração, que se ocupa das grandes mudanças realizadas nos últimos tempos. Das Rad trata justamente das relações temporais entre a humanidade e as rochas. Vale a pena conferir!


quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Climate Reality Project


O ex-vice-presidente dos Estados Unidos Al Gore lançou nesta quinta-feira (15/09/2011) sua campanha planetária de 24 horas na internet destinada a conscientizar a opinião pública sobre a mudança climática. O projeto, denominado "24 Horas de realidade", consiste em uma apresentação multimídia que pode ser vista on-line e que mostra como os eventos climáticos extremos, como inundações, incêndios e tempestades, estão relacionados com a mudança climática. Estas apresentações, são difundidas de vários lugares do mundo, entre eles Nova York, Pequim, Nova Délhi, Jacarta, Londres, Dubai, Istambul, Seul e Rio de Janeiro. A campanha, em 13 idiomas, começou no México terminará em Nova York, com uma apresentação de Gore, prêmio Nobel da Paz em 2007 por seus esforços contra a mudança climática. Pouco antes das 11h, hora de Brasília, o site já havia recebido mais de três milhões de visitas, segundo os organizadores.


Veja Ao Vivo